img_1596-2

Da séria “vovó ficaria orgulhosa de mim”: Tarta de Santiago! Uma torta galega de amêndoas. Não leva farinha de trigo e é feita basicamente com amêndoas, açúcar e ovos. Muito muito simples!

Foi a primeira vez que fiz Tarta de Santiago. Não lembro da minha mãe ou minha avó fazendo Tarta de Santiago em casa. Minha avó raramente fazia doces, mas sempre tinha em casa aquelas balinhas de amêndoas cobertas de açúcar. Esse bolo teve gostinho de casa de vó por isso.

Fiquei com vontade de fazer essa receita depois que comi uma fatia em um restaurante no Rio de Janeiro. Mas certamente não era a torta original, era seca e a receita galega é úmida. Pra mim era um bolo de amêndoas com uma cruz em açúcar. Achei gostoso (porque amo amêndoas) mas não senti nada de especial.

img_1601-2

Então, pra não fazer um bolo de amêndoas, passei uns dias procurando várias receitas e dicas de chefs espanhóis na internet para ter certeza do que eu estava fazendo. Achei das mais diversas firulas para uma simples torta. Mas é só lembrar que vovó não usaria uma balança digital na cozinha e muito menos ovos fracionados de acordo com as gramas da receita.

Eu não gosto muito quando as receitas começam com muitas medições. Sei lá, fica uma comida padronizada, todo mundo fazendo perfeitamente igual sempre sem nem prestar atenção nas texturas no processo que é tão importante. Sem falar que quando mistura tudo e está errado já era, acabou. Ou você inventa outra receita, dá outro nome pra continuar com dignidade, ou joga fora. É um baita desperdício… E a confeitaria é assim. Mas, essa receita a moda antiga não. O importante é usar a mesma medida de amêndoas trituradas e açúcar, e incorporar os ovos até dar o ponto. Se fizer assim, estará fazendo uma receita de vovó galega.

img_1486

A torta fica molhadinha. Vi gente fazendo até com manteiga, mas acho completamente desnecessário, porque só as amêndoas e as gemas já fazem muito bem esse papel. E também vi gente misturando farinha de trigo, o que pra mim faz virar bolo de amêndoas e não mais Tarta de Santiago.

E agora, depois disso tudo que falei, você deve estar me achando a mais fresca e chata de todos os tempos. Não, por favor, é que a receita é pra ser simples e muito boa!
E eu não segui uma receita exata. Por exemplo, mudei o açúcar comum para açúcar cristal orgânico (exceto para polvilhar). E os ovos que usei eram pequenos, então acrescentei mais um para dar o ponto.

Ah, e para ficar com cara de Torta de Santiago, a tradição manda você cortar uma cruz de Santiago numa folha de papel para fazer de molde na hora de polvilhar açúcar por cima da torta. Procure uma na internet e imprima.

img_1584

Receita:

250g de amêndoas moidas (farinha de amêndoas)
250g de açúcar (cristal orgânico)
5 ovos (ou 4 se forem grandes)
Raspas de limão siciliano (1 ou 2)
Canela em pó (aproximadamente 1 colher de sopa ou a gosto)
Açúcar para polvilhar (açúcar de confeiteiro)

Misture os ingredientes secos.
Incorpore os ovos um de cada vez mexendo devagar. (Dê uma mexidinha leve em cada ovo em uma vasilha a parte antes de juntar com os ingredientes secos.)
Unte uma forma de fundo removível de 22cm (ou maior se preferir uma torta mais baixinha).
Leve para assar em forno médio pré aquecido por aproximadamente 45 minutos a 180 – 190°C. Faça o teste do palito. Se estiver assando uma torta mais fina (forma maior), verifique antes (em uns 30 minutos).

img_1622